Natureza e Boas Energias

chacara 4

“Por sabedoria entendo a arte de tornar a vida mais agradável e feliz possível.”
Arthur Schopenhauer

Muito bom estar em um lugar especial, tão caro ao meu coração e à minha alma…

E como já sabemos, o contato com a natureza faz bem para o corpo e para o espírito. Estudos comprovam que, estar em ambientes naturais, nos faz sentir mais vivos e rejuvenescidos, ganhamos mais energia e resistência imunológica e nos torna mais leves e até gentis…

Então, só temos a ganhar…

Amo estar aqui neste cantinho de puro verde e ar puro…então é só aproveitar todas as boas energias e inspirações! ♥

 

 

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Lindo presente…um mimo dentro do outro


Um mimo dentro do outro

Linda ideia para presente: um mimo dentro do outro!

Encanta a todos e é um presente muito útil: uma toalhinha personalizada e a caixinha que pode ser usada para diversas finalidades, como: guardar acessórios, bijuterias, brinquedos… ou o que a imaginação mandar!

 

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Quadrinho

quadrinho Sunbunet.jpgA linda e delicada bonequinha do chapéu aparece aqui em um quadrinho para quarto de bebê.

Fica linda em qualquer peça do enxoval ou no enfeite da porta da maternidade, em uma caixinha e também nas lembrancinhas…

Onde ela estiver, traz seu charme e agrada a todas, pequenas e grandes! ♥

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Origem da Sunbonnet

Sunbonnet

Sunbonnet Sue é o nome pelo qual ficou conhecido o popular desenho da bonequinha cujo rosto está sempre escondido por um gorro ou chapéu.

Pela etimologia da palavra SUN = sol, BONNET = chapéu, gorro.
As bonequinhas de rosto coberto também são conhecidas como Menina do Chapéu, Dutch Doll, Bonie Bonnet, SunBonnet Babies, Carmem (menina mexicana/espanhola com chapéu) e o similar masculino é chamado Bill Bonnet.

O desenho da bonequinha do chapéu de sol surgiu pela primeira vez na Inglaterra, em 1867, em livros infantis ilustrado por Kate Greenaway (1846-1901).

Em 1876, na Feira do Centenário da Filadélfia, as bonequinhas foram introduzidas e começaram a se popularizar nos Estados Unidos. Em 1902, Bertha Cobbert, escritora e ilustradora de Minneapolis, publicou o livro “The Sunbonnet Babies” com ilustrações de meninos e meninas com o rosto coberto pelos chapéus. As ilustrações ficaram tão populares que passaram a ser impressas em tecidos, canecas etc.

Em 1915, na cidade de Amboy Minesota, Alice Brown fez o primeiro Sunbonnet quilt para presentear sua neta.

Depois de um tempo esquecidas, as bonequinhas voltaram a aparecer com mais intensidade nos Anos 80, muitas vezes adaptadas para exprimir idéias modernas, sentimentos e aspirações das quilters feministas.

Em 1987, Jean Ray Laury, publicou uma série de “Sunbonnet Sue”, pintando-as em uma série de aventuras e tarefas diárias que despertaram o interesse, o amor e devolvendo a sua popularidade. Nas décadas de 80 e 90 foram criados álbuns de figurinhas e também publicaram livros com modelos em ponto cruz.

No ano 2002 foi comemorado o centenário das Sunbonnets.
Hoje no Brasil e no mundo, ela retorna com sua popularidade em alta, sendo temas de logomarcas, estampa de tecidos, etc…

Fonte: Wikipédia, Biblioteca da Costura

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Tulipas

tulipas 1

Tulipas são lindas e delicadas, trazem charme e elegância ao ambiente!

Ficam lindas também em coisinhas mimosas inspiradas por sua beleza e encantamento, são excelentes opções…

Tulipas 01.jpgTulipas

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Feliz Dia das Mães

Dias das Maes

Parabéns a todas as mamães!

Hoje comemora-se o Dia das Mães, mas todos sabemos que todos os dias são nossos, todos os dias somos mães! Damos colinho várias e várias vezes todos os dias; fazemos carinho; damos abraços apertadinhos; brincamos junto sentadas no chão; levamos para passear; corremos no parque; voltamos a ser crianças; acordamos a noite e ficamos juntinho; dormimos “de conchinha”; contamos a mesma história sem parar, e de novo e de novo; assistimos o desenho preferido centenas de vezes; dançamos junto e aprendemos a gostar das mesmas músicas; damos beijinhos e enxugamos as lágrimas; fazemos mágica; emprestamos sapato de salto alto, esmaltes e batons; choramos e vibramos com cada novidade ou conquista; somos mamães corujas e orgulhosas; amamos sem qualquer limite; somos privilegiadas por receber os carinhos mais deliciosos do mundo e os beijinhos mais doces; ganhamos desenhos e presentinhos todos os dias feitos pelas mãozinhas mais fofas que já vimos; flagramos várias vezes, sobre nós, o olhar mais doce e terno que existe; recebemos diariamente o sorriso mais lindo do mundo; temos um(a) companheirinho(a) para o que der e vier; sentimos o coração derreter a cada: “Mamãe eu te amo” ou “Mamãe, você é linda!”…. olhamos e pensamos: “como eu fiz esta pessoinha tão incrível?…”

Ser mãe é muito bom, eu adoro, sou muito feliz por isto! É uma dádiva Divina! ♥

Um Maravilhoso Dia das Mães para todos nós: mães, filhas e filhos, irmãos e irmãs, avós, tias, amigos, pais…e todos que fazem parte de nossas vidas e dessa linda história de nossas vidas, a maternidade! ♥

 

 

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Ainda sobre trabalhar com Amor…

coracao Dulce Mimos

 Este tema pode render várias linhas, quanto mais penso nele, mais aspectos vão surgindo… Tenho me perguntado o porque da maioria das pessoas trabalharem com algo que não as faz feliz, com o que não gostariam de fazer. Cada um faz suas escolhas, tem seus motivos e prioridades, mas tenho certeza que o mundo seria mais feliz, as pessoas mais satisfeitas, se procurassem se encontrar e encontrar o que gostariam de fazer.

Acredito que em nosso meio, no mundo artesanal, somos privilegiados, pois é difícil imaginar alguém criando uma peça, um produto, sem gostar da atividade que está fazendo… Produtos criados com as mãos, carregam nossa energia, levam um pouco da gente, e também acredito que não se consegue criar algo verdadeiramente belo se o coração não deseja, algo ficará faltando…

Estas frases são perfeitas:
Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um só dia de sua vida. – Confúcio

Quando o trabalho é prazer, a vida é uma grande alegria. Quando o trabalho é dever, a vida é uma escravidão.
Máximo Gorki

E assim é… trabalhar com o que nos faz bem, deixa a vida e a alma mais leve, nos deixa aberto a inspirações e às coisas boas, e consequentemente o trabalho flui melhor.
É claro que tudo isso envolve uma série de fatores e fases da vida da gente, as experiências e as prioridades do momento… pra mim, isso tem sido bastante importante e o que vale é isso: ir em busca do que se acredita e tentar fazer o seu melhor. E que qualquer que sejam nossas escolhas, possam nos fazer bem e se não fizerem, que tenhamos coragem e disposição para tentar novamente!

 

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Trabalhar com Amor

coracoes02Existem muitas frases e textos a respeito, mas uma das citações que considero mais perfeita é de Khalil Gibran:

“E que é trabalhar com amor?
É tecer o tecido com fios desfiados de vosso próprio coração, como se vosso bem-amado fosse usar esse tecido.
É construir uma casa com afeição, como se vosso bem-amado fosse habitar essa casa.
É semear as sementes com ternura e recolher a colheita com alegria, como se vosso bem-amado fosse comer-lhe os frutos. É pôr em todas as coisas que fazeis um sopro de vossa alma. ”

Lindo! ♥

Gostar de verdade do que se faz, torna nosso espírito leve, a mente aberta e em harmonia. E a satisfação favorece as ideias e inspirações, traz a paz interior que tanto precisamos, o estar de bem consigo e com a vida.

Parece utopia, mas é possível trabalhar com o que se ama… acredito que (infelizmente) seja a realidade da minoria e um pouco mais difícil ainda é trabalhar com o que se ama e obter daí o seu sustento! Felizes daqueles que conseguem!

Que tenhamos sempre a coragem de encontrar o que nos faz feliz, apostar em nossos sonhos e correr atrás deles, e que tenhamos a sorte de vê-los realizados!

facebooktwittergoogle_pluspinterestmail